terça-feira, 22 de abril de 2014

A Cantareira secou e agora?



Do site Brasil247
CANTAREIRA REGISTRA NOVO RECORDE NEGATIVO: 11,9%
Paulo Whitaker / Reuters: A view of the water catchment of the Cantareira water supply system at Jaguari dam in Joanopollis, 136 km (77 miles) from Sao Paulo February 21, 2014. The water levels of the Cantareira system, which serves 9.3 million residents in Sao Paulo's metropolita


Pela primeira vez o nível exibido pelo sistema era abaixo dos 12% nesta terça-feira; situação atual é a pior desde que o reservatório foi criado, na década de 1970, e apesar do baixo nível das represas, o governo paulista não decretou racionamento para a região metropolitana, apenas medidas como descontos para quem economizar e multa para quem aumentar o consumo de água
22 DE ABRIL DE 2014 ÀS 14:54
SÃO PAULO, 22 Abr (Reuters) - O conjunto de represas Cantareira, mais importante para o abastecimento da região metropolitana de São Paulo, registrava nível de armazenamento abaixo da casa dos 12 por cento pela primeira vez nesta terça-feira, continuando movimento de esgotamento apesar de medidas tomadas recentemente pelo governo do Estado.
O nível exibido pela sistema de reservatórios nesta terça-feira era de 11,9 por cento ante 13,4 por cento no início do mês e de 27 por cento no começo de janeiro, segundo dados da empresa de águas estadual Sabesp.
A situação atual é a pior desde que o sistema Cantareira foi criado, na década de 1970, e apesar do baixo nível das represas, o governo do Estado ainda não decretou racionamento para a região metropolitana, optando por medidas como desconto nas tarifas de consumidores que economizarem água.
A presidente da Sabesp, Dilma Pena, afirmou em 10 de abril que a projeções a empresa apontam para segurança no abastecimento de água, sem racionamento até o final deste ano, mesmo considerando o pior cenário de chuvas e utilização da chamada "reseva técnica".
A reserva técnica reúne água que fica no fundo dos reservatórios e que a Sabesp quer utilizar para ajudar no abastecimento.
A utilização desse recurso causa preocupação na Agência Nacional de Águas (ANA) diante de riscos ambientais que podem surgir quando sendimentos das represas do Cantareira foram revolvidos para a captação da água.
As ações da Sabesp exibiam alta de 1,1 por cento nesta terça-feira, enquanto o Ibovespa tinha recuo de 0,35 por cento. Os papéis subiam depois que o governo do Estado autorizou na quinta-feira reajuste de 5,44 por cento nas tarifas da Sabesp, acima dos 4,66 por cento divulgados anteriormente pela agência reguladora estadual Arsesp.
Na véspera, segundo informações da imprensa local, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que consumidores que consumirem água acima da média a partir de maio terão suas contas elevadas em 30 por cento.
Representantes do governo do Estado não puderam comentar o assunto nesta terça-feira e representantes da secretaria de saneamento não estavam disponíveis.

Comentário: 
Pôr incapacidade de gestão do governo do estado de São paulo que é do PSDB agora a população vai pagar o pato, a represa secou e ninguém faz nada, não vemos a mídia indignada e os especialistas todos pegam leve com o governador Geraldo Alckimim, são vinte anos que tiveram para planejar e tomar providencias, deu no que deu, a verdade é que a represa tecnicamente secou.

Um comentário:

TRANSPOSIÇÃO disse...

E o pior, entretanto, resta saber se a ANA - Agência Nacional de Águas, Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. SABESP... E o COMITÊ ANTICRISE DO SISTEMA CANTAREIRA... “Não” estão considerando o “Assoreamento” deste Sistema Cantareira...Que existe desde do inicio da década de 70.

Diante disto, sabe-se que segundo estudo da Organização das Nações Unidas (ONU)...Considerando que a partir de estudo realizado
pela Eletrobrás/IPH (1994) pode-se concluir que a perda anual de capacidade de armazenamento dos reservatórios do nosso país é de aproximadamente 0,5% ou um pouco mais nestes anos: http://www.aneel.gov.br/biblioteca/downloads/livros/Guia_ava_port.pdf ,
Carvalho, 1994).

Então considerado 0,5% por ano...Para o Sistema Cantareira...Por ter sido construído no inicio da década de 70... Assim sendo, considerado que o Sistema cantareira, já existe há 40 anos...
sendo assim, multiplica-se 40 x 0,5% = 21.5%......Ou seja, o sistema cantareira, possui dentro de um cenário otimista... Hoje(Junho de 2014), possui um assoreamento de 20%...

Se o Sistema Cantareira hoje(25.06.2014, Quarta Feira), o seu volume útil com o volume morto...Só contabiliza 21.5%...Imagine quando subtrair 20% de assoreamento...Restará somente... (21.5% x 20%) = 4.3%...

Então 21.5% (-) = 4.3% %) = 17.2 %...Na verdade o Sistema Cantareira hoje(25.06.2014, Quarta Feira...Só detêm somente 17.2 %...De sua capacidade máxima...Contabilizando com seu volume morto...

Em suma, entretanto, considerando uma “Perda Diária” de somente 0.2%...Dentro de uma hipótese otimista...”O Sistema Cantareira”...Só restará com somente 6(seis) meses de “Vida Útil”...

Sabe-se que a “Estação Chuvosa na Região Sudeste(onde o Estado de São Paulo está contido) começa em Outubro...Entretanto, a demanda(vazão) para atender uma população de entorno de 9(nove) milhões...Que corresponde a 47% da capital de São Paulo...Repito esta demanda(vazão) é de 34(trinta e quatro) metros cúbicos por segundo...

Então diante disto...Pergunta-se...Será que com a estação chuvosa, que só começa em Outubro...Recuperar “Simultaneamente” na “Recarga” deste citado sistema Cantareira...E no suprimento do abastecimento humano, comercial , industrial.. Entre outras demanda desta colossal população?


Entretanto, é meu ponto de vista (considerando essas ‘variáveis’ abordadas acima)...No resto, são “Meras Especulações”...Todavia, com uma ‘Visão Cientifica’...Vejo assim...E ‘Ponto final’.

Do escritor
Pedro Severino de Sousa
João Pessoa(PB), 25 de Junho de 2014