sábado, 16 de abril de 2016

Fui nas manifestações pró-Dilma e não recebi nenhum sanduíche de mortadela, como muitos desinformados e alienados insistem em acreditar

Leandro Coelho
3 de abril às 13:16 ·


Fui nas manifestações pró-Dilma e não recebi um sanduíche de mortadela, como muitos desinformados e alienados insistem em acreditar. Meu pagamento foi outro, e entregue em parcelas: A maior delas foi quando fiquei sabendo que o Brasil tinha saído do mapa da fome da ONU. Outra parcela do meu pagamento foi quando, numa habitual conversa com a empregada doméstica de minha mãe, ela me disse que sua filha estava na faculdade. Um outro pagamento foi quando eu estava na cidade de Chicago, no estado de Illinois, EUA e encontrei um grupo de mais de 30 jovens hospedados no meu albergue, e que participavam de uma convenção, todos estudantes de famílias pobres, formados em universidades públicas e fazendo especializações nos EUA pelo programa ciência sem fronteiras. Outro pagamento foi quando fui ao nordeste em 2012, onde percorri 6 estados, fazendo o rastro de Lampião, passando por dezenas de cidades pequenas do sertão e do cariri. Ao invés de encontrar o cenário de miséria e fome que sempre via nos filmes e reportagens, encontrei um cenário de prosperidade, um povo feliz, vivendo com dignidade, muitos na fartura. Nem sinal da fome. Um outro pagamento que "encheu minha conta" foi ver milhões de trabalhadores comprarem suas primeiras casas, seus carros. Ver gente que nunca tinha voado de avião lotar os aeroportos. Acho que foram esses pagamentos que me fazem tirar a bunda do meu sofá e ir às ruas em defesa de um governo progressista que, obviamente não é perfeito, mas que tem me dado muito mais do que um sanduíche de mortadela. Ele me deu um país novo.


EM TEMPO: Apesar de ter viajado por mais de 10 países, morado em 4 deles, e ter provado sanduíches dos mais caros e sofisticados do mundo, entre eles os sanduíches de hotéis Woldorf e Dorchester de Londres, dos bistrôs de Nova York, dos fantásticos bares de Nova Orleans, entre outros, meu sanduíche favorito sempre foi, é, e sempre será o de mortadela, e que, para minha frustração, nunca me foi oferecido em nenhuma das manifestações pró-Dilma das quais participei. Por isso, deixo meu protesto: quero meu sanduíche de mortadela!!!!!

Texto da internet via Facebook

Nota: Eu também estive com minha família na praça da Sé na manifestação pró_Dilma um dos meus filhos não pode ir pois estava na faculdade de engenharia onde faz curso de graça e ainda tem uma bolsa de R$ 500,00 quando eu fiz a faculdade não tinha nenhum tipo de ajuda igual a esta dos govermos Lula e Dilma. 

Nenhum comentário: