quinta-feira, 19 de maio de 2016

Eletrobras foi quebrada pelo imparcial juiz Moro

Economia
Quem quebrou a Eletrobras foi o Moro

Junto vai a Eletronuclear para o Pentágono!

publicado 19/05/2016 no blog do jornalista PHA
                        

Elvis Rocha no FB do C Af


A CVM americana, a Securities and Exchange Commission, que regula a Bolsa americana (ao contrário da CVM daqui, que não regula nada… muito menos o Banco Opportunity), a SEC “deslistou” a Eletrobras das empresas que podem ser negociadas na Bolsa.

Foi barrada na Bolsa de NY: do not cross!

Porque a Eletrobras não conseguiu enviar os balanços auditados de 2014 e 2015.

O PiG teve orgasmos e, como o Francischini, correu, correu para acusar a Dilma de incompetência.

Lamentavelmente, a culpa não é da Dilma.

É do Moro!

Esse que aplicou a pena mais alta ao Dirceu, porque o Dirceu não delatou e o desmoralizou na oitiva.

A culpa é do Moro, que ainda não fechou a Petrobrax.

Mas, está fechando a Odebrecht, a Camargo, a Andrade e todas as empresas brasileiras de engenharia pesada, para que o Cerra, em acordos bilaterais (quá, quá, quá!) entregue tudo à Bechtel, à Haliburton…

Como diz o sábio Saturnino: melhor entregar logo tudo, como fez a Costa Rica.

Por que o Moro quebrou a Eletrobras?

Porque, segundo o Estadão, em comatoso estado, “desde junho de 2010, o escritório independente Hogan Lovells investiga possíveis irregularidades em sociedades e obras tocadas pela Eletrobras, por conta de denúncias da Polícia Federal (aquela que grampeia mictório de preso… - PHA). Como o escritório se depara a cada momento com algo suspeito, pede novas informações , o que demanda novas analises”.

A PF “investiga”, o Moro vaza e a Eletrobras quebra!

Elementar!

O Golpe começou e acabou em Washington!

A Centrais Elétricas Brasileiras, Eletrobras, crida pelo grande presidente João Goulart, em 1962, é uma empresa sob controle estatal que funciona como holding de todo o sistema elétrico do país.

É a Petrobras da Eletricidade!

Em 2014, a Eletrobras faturou R$ 36 bilhões!

Moro conseguiu destruir um pequeno patrimônio:

Eletrobras CGTEE, Eletrobras Chesf, Eletrobras Eletronorte, Eletrobras Eletrosul e Eletrobras Furnas; las distribuidoras Eletrobras Distribuição Amazonas, Eletrobras Distribuição Acre, Eletrobras Distribuição Alagoas, Eletrobras Distribuição Piauí, Eletrobras Distribuição Rondônia e Eletrobras Distribuição Roraima; a empresa de participações Eletrobras Eletropar; e o centro de pesquisas Eletrobras Cepel.

A Eletrobras também detém metade do capital de Itaipu Binacional.

Responsável por 37% do total da capacidade de geração do país, a Eletrobras tem capacidade instalada de 42.080 megawatts e 164 usinas – 36 hidrelétricas e 128 térmicas, sendo duas termonucleares.

Possui mais de 58 mil quilômetros de linhas de transmissão, o que corresponde a 57% do total nacional.
A empresa também promove o uso eficiente da energia e o combate ao desperdício por intermédio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica. (Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Eletrobras)

Em tempo: pequeno e não desprezível detalhe: a Eletrobras que o Moro quebrou controla 99,99% das ações da Eletronuclear!

Precisa desenhar?

Paulo Henrique Amorim

Nenhum comentário: