quinta-feira, 12 de maio de 2016

Michel Temer e seu amigo tem uma fortuna de R$ 15 milhões

ÉPOCA APONTA AMIGO DE TEMER COM FORTUNA DE R$ 15 MI
:
Reportagem da revista Época desta quarta-feria, 11, mostra que a evolução patrimonial do coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, amigo há mais de 30 anos do vice-presidente Michel Temer, ultrapassa R$ 15 milhões; PM aposentado também é dono de 50% da construtora Argeplan, especializada em serviços para o setor público, e dono de fazendas em Duartina, entre elas a Esmeralda, invadida pelo MST na segunda-feira, 9; em acordo de delação premiada com o MPF, o empreiteiro José Antunes Sobrinho, sócio da construtora Engevix descreveu Lima como "pessoa de total confiança de Michel Temer", e disse que "Lima foi diretamente responsável pela indicação de Othon [Pinheiro] junto a Michel Temer, e por sua manutenção no cargo de presidente da Eletronuclear"
11 DE MAIO DE 2016 ÀS 15:57
                            :

247 - Reportagem da revista Época desta quarta-feria, 11, mostra que um resumo do patrimônio do coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, amigo há mais de 30 anos do vice-presidente Michel Temer, ultrapassa R$ 15 milhões.

Coronel Lima é o dono da Fazenda Esmeralda, invadida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) na segunda-feira, 9. O imóvel tem área de 484 hectares, ocupando quatro municípios no interior de São Paulo, e é avaliada em pelo menos R$ 10 milhões por negociadores de terras da região de Duartina, onde está localizada. O PM aposentado também é dono de 50% da construtora Argeplan, especializada em prestar serviços para o setor público.

Em acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no âmbito das investigações da peração Lava Jato, o empreiteiro José Antunes Sobrinho, sócio da construtora Engevix descreveu Lima como "pessoa de total confiança de Michel Temer".

Antunes detalhou os meandros de um contrato fechado entre a Engevix e a Eletronuclear, e que tem a Argeplan como integrante. Segundo Antunes, "Lima foi diretamente responsável pela indicação de Othon junto a Michel Temer, e por sua manutenção no cargo de presidente da Eletronuclear". O almirante Othon Pinheiro, presidente da Eletronuclear nos governos Lula e Dilma, foi preso na Lava Jato, acusado de corrupção nos contratos de Angra 3.

Segundo a revista Época, Lima é do círculo próximo do vice-presidente Michel Temer desde os tempos em que ele assumiu cargos de alto escalão no governo de Franco Montoro, em São Paulo. Um exemplo da confiança que o vice já depositou no coronel remonta a 1984, quando um acusado por tráfico de drogas no Rio de Janeiro envolveu a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo em suas denúncias. Temer, que era secretário, e teve a imagem abalada, mandou um de seus homens de confiança, o então Major João Baptista Lima Filho, à capital fluminense para averiguar o caso.



Nenhum comentário: