segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Dilma deve recorrer ao STF caso o golpe se confirme na votação do senado

A ALOYSIO, DILMA ANTECIPA RECURSO AO STF  





Questionada pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) sobre por que chama o golpe de golpe e por que ainda não recorreu em defesa de seus direitos ao Supremo Tribunal Federal, a presidente Dilma Rousseff foi didática; "Ainda não recorri porque os senhores senadores e as senhoras senadoras não votaram", disse; Dilma deixou claro, portanto, que se for condenada sem crime de responsabilidade, recorrerá ao STF para que se apresente o motivo jurídico do seu afastamento – que, no processo atual, é inexistente; "Os senadores têm o poder de me julgar. Se me julgarem sem crime é golpe. Não recorro ao STF agora porque ainda não votaram", declarou



247 - A presidente Dilma Rousseff adiantou nesta segunda-feira 29, ao responder a uma pergunta do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal caso o processo de impeachment se confirme.

Aloysio Nunes havia questionado por que Dilma ainda não recorreu ao Supremo Tribunal Federal ou ao Ministério Público em defesa de seus direitos, uma vez que alega não ter cometido crime de responsabilidade, mas a um organismo internacional.

"Os senadores têm o poder de me julgar. Se me julgarem sem crime é golpe. Não recorro ao STF agora porque ainda não votaram", afirmou a presidente.

"O conjunto da obra a gente resolve e disputa nas urnas. Crime de responsabilidade é uma exigência da Constituição", disse ainda Dilma Rousseff, lembrando que não cometeu crime.

Publicado no site BRasil247

Nenhum comentário: