segunda-feira, 15 de maio de 2017

O PRESIDENTE MICHEL TEMER MENTE DESCARADAMENTE EM PROPAGANDA OFICIAL


                          

Em nova campanha publicitária para celebrar seu primeiro ano de governo, Michel Temer, que é rejeitado por 92% dos brasileiros, distorceu o caráter da propaganda oficial, que deveria ser informativo, para mentir de forma deslavada; ele diz, por exemplo, que aqueceu a economia, quando o Brasil enfrenta os piores indicadores em dez anos, que ampliou o investimento público em infra-estrutura, que na verdade caiu 61%, e que seu governo não gasta mais do que arrecada, quando entregou um rombo de R$ 179 bilhões no ano passado e deve repetir a dose neste ano; além disso, Temer, que tem nove ministros investigados, diz ainda ter ampliado a transparência na gestão pública e fortalecido a cidadania

247 – Em tese, a publicidade oficial existe para que governos possam fazer campanhas de interesse público. Campanhas de saúde ou de trânsito, por exemplo.

No Brasil de Michel Temer, ela foi distorcida e se transformou em instrumento de propagação das mais deslavadas mentiras.

É o que ocorre, nesta segunda-feira, com a nova peça publicitária do governo federal.

Na campanha feira para celebrar seu primeiro ano de governo, Michel Temer, que é rejeitado por 92% dos brasileiros, enumera diversas mentiras.

Ele diz, por exemplo, que aqueceu a economia, quando o Brasil enfrenta os piores indicadores em dez anos. Na semana passada, por exemplo, o comércio divulgou a maior queda em 14 anos.

Temer afirma ainda que ampliou o investimento público em infra-estrutura, quando os dados oficiais revelam uma queda de 61%.

A campanha oficial também mente ao dizer que seu governo não gasta mais do que arrecada, quando entregou um rombo de R$ 179 bilhões no ano passado e deve repetir a dose neste ano.

Além disso, Temer, que tem nove ministros investigados, diz ainda ter ampliado a transparência na gestão pública e fortalecido a cidadania, ampliando assim os horizontes dos brasileiros.

As pesquisas, no entanto, revelam que nunca um ocupante do Palácio do Planalto foi tão rejeitado. E não há propaganda que resolva.

Publicado no Brasil247

Nenhum comentário: